Câmara de Vereadores autoriza reinício

das obras de sua nova sede

Alvorada, 23 de Janeiro de 2018.

Na primeira edição de 2018 do Jornal A Semana, foi noticiada que a gestão do ex-presidente do Legislativo, vereador Darci Barth (PMDB), havia conseguido concluir o processo licitatório para a retomada das obras da nova sede da Câmara. A Portotec Construtora venceu a licitação e será a responsável pela conclusão do novo prédio da Câmara.

Esse processo era a última etapa e, uma das iniciativas da gestão, era fazer apenas uma licitação para a conclusão da construção, e não mais por etapas, como nas gestões passadas. Agora a obra deve reiniciar e só parar quando for concluída. E, foi assinado nesta terça-feira, 16/01, a ordem de serviço que oficializa o início das obras que concluirão a construção da nova sede.

O evento contou com a presença de representantes da Portotec Construtora, do presidente da Câmara, Arlindo Slayfer (PDT), o ex-presidente Darci Barth (PMDB); além de membros da comissão de licitação, vereadores e servidores do Legislativo. Nas redes sociais, Slayfer demonstrou satisfação em poder estar fazendo parte deste momento. “É com imenso prazer que faço deste ato o inicio da minha gestão como presidente, assumo este compromisso juntamente com os representantes da empresa Portotec (...). Nosso objetivo é entregar ainda este ano a nova casa do povo alvoradense”, salienta o presidente.

Já o ex-presidente Barth, salienta a importância de sua gestão com austeridade financeira para a retomada das obras, destacando que todo o recurso economizado em 2017 será destinado para essa obra. “Foquei na economia para poder garantir melhorias aos cofres públicos, seja do Legislativo como do Executivo. Com esse esforço nós conseguimos terminar com chave de ouro a minha gestão”, ressalta o vereador.

Ao todo, serão investidos R$ 1.116.265,29 nesta última etapa. A expectativa é de que as obras durem cerca de seis meses. Isso significa que, a previsão para a troca da sede da Câmara aconteça no mês de julho. Com isso, o Legislativo devolverá seu espaço atual para a Prefeitura, acarretando na transferência de secretarias do Governo para o local, diminuindo os custos com aluguel.

Fonte: A Semana

Foto por Maicon Raupp.