Câmara presta homenagem à

Soldados do 24º BPM

Alvorada, 30 de Maio de 2018.

Após a sessão ordinária desta terça-feira, 22/05, a Câmara de Vereadores deu início a homenagem aos soldados do 24º Batalhão da Policia Militar (BPM). O Legislativo fez a entrega de placas pelos serviços prestados para dez soldados alocados em Alvorada e indicados pelo próprio 24º BPM, que estavam presentes na sede dos políticos.

Foram dez soldados homenageados. São eles: o capitão Juliano Araújo; o 1º tenente Walter de Oliveira; os 3º sargentos Gilberto Tadeu Barbosa, Julio Cesar Goulart, Paulo Lopes e Marcio Tadeu Vaz; além dos soldados Cristiano Pestana, Naelson de Mesquita, Jean Michel de Farias e Rafael Ferreira. Outros membros da Brigada Militar também acompanharam a sessão.

O Dia do Policial Militar é celebrado no dia 21 e abril, junto com o Tiradentes. O motivo é que a figura histórica é conhecida como o patrono das polícias militares brasileiras. Segundo ofício enviado para a Câmara, a homenagem visa valorizar os profissionais que se arriscam em prol da sociedade, através do policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública.

O projeto foi proposto pelo vereador Airton Pacheco (MDB) e tem força dentro da Câmara para entrar no calendário oficial do Legislativo e as homenagens ocorrerem anualmente. Acompanharam a sessão também os políticos Arlindo Slayfer (PDT), Celmir Martello (DEM), Leandro Tur (PT), Preto (PDT) e Reginaldo Rocha (PSB).

Segundo Pacheco, todos os vereadores sentem-se orgulhosos em poder realizar essa homenagem. “Esses homens muito nos honram com o seu brilhante trabalho dentro do município de Alvorada. Vocês se doam e entregam suas vidas quando saem de casa para defender a nossa comunidade e suas famílias”, enfatiza o político.

O comandante do 24º BPM, tenente-coronel Leandro da Luz, também acompanhou a homenagem organizada pelo poder Legislativo. Em sua fala, o líder do batalhão falou sobre a importância do serviço prestado pela Brigada e salientou que, sempre que a comunidade procurar ou precisar, os soldados prestarão os serviços necessários.

Luz também falou sobre os perigos da profissão e como os soldados estão preparados para doar suas vidas caso seja necessário. “Quando nós entramos na Brigada Militar, a primeira coisa que fazemos é doar a nossa vida para a sociedade. Está no nosso juramento e não é da boca para fora. Se tivermos de nos doar com a nossa própria vida, faremos isso”, ressalta o comandante.

O comandante também falou sobre as escolhas que a Brigada Militar tem de fazer e as dificuldades para trazer a segurança para os alvoradenses. “Procuramos sempre trabalhar com o pensamento de que, se alguém tiver de tombar, que seja do outro lado. A Brigada Militar de Alvorada está a disposição do povo e da sociedade, independente de quem seja”, finaliza Luz.

Fonte: A Semana
Foto: Guilherme Wunder